Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

sábado, julho 09, 2016

Menina de 16 anos abriu as portas do futuro para 500 pessoas no RJ

Tudo começou dentro de casa, no bairro pobre da Chatuba. A menina arrastou os móveis e criou escola, creche e academia de dança.


Baixada Fluminense, Rio de janeiro.

No bairro pobre da Chatuba, marcado pelas adversidades, um “Mundo Novo” se abriu para as crianças e adolescentes.

Um prédio é o endereço da esperança, um refúgio onde centenas de meninos e meninas passam o dia se preparando para o futuro. 

E não pagam nada por isso.

E pensar que há 13 anos não tinha nada parecido por lá. 

Nenhuma oportunidade, nenhuma ocupação para o tempo ocioso depois da escola.

Todas essas atividades surgiram de um ideal da Bianca Simãozinho. 

E ela tinha só 16 anos.

No começo a ideia da Bianca era dar aula de reforço escolar, teatro e dança para as crianças da comunidade no apartamento onde ela morava com os pais. 

Em uma semana e três cartazes de divulgação mais de 100 crianças se inscreveram. 

E ela levou todo mundo para dentro do apartamento. É claro que tudo virou de cabeça pra baixo.
A família da Bianca deu a maior força. Principalmente a mãe, Lucimar, que de uma hora para outra passou a dividir a despensa da casa com dezenas de crianças.

Ninguém saía de barriga vazia.

À medida que aumentava o número de crianças na fila de espera, crescia também o número de doações e colaboradores. 

Foram os voluntários que levantaram o prédio de três andares onde antes era um terreno baldio.

O sonho da menina cresceu. 

Hoje o projeto consegue atender 500 pessoas. São 150 crianças. 

Vinte voluntários ajudam a tocar esse mundo novo criado pela Bianca, a começar pelos parentes. 

É possível dizer que essa é uma grande família.

Para que tudo funcione, são gastos R$ 40 mil por mês. 

Algum dinheiro sai do ateliê do projeto, que atende a encomendas, além de ensinar corte e costura às mães dos alunos que não têm uma profissão. 

Tem também um bazar de encher os olhos da mulherada. 

Cheio de roupas e bijouterias novinhas.

Mas em tempos de crise econômica, muitas pessoas e empresas deixam de colaborar. 

Sem verba, algumas atividades, como o reforço escolar, podem ser suspensas em breve.

As dificuldades emocionam, mas não paralisam essa família corajosa e batalhadora.

Menina de 16 anos abriu as portas do futuro para 500 pessoas no RJ (Gnews) (Foto: Globo Repórter)Bianca, hoje com 29 anos, abriu um "Mundo Novo" para crianças e adolescentes há 13 anos

Nenhum comentário: