Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

'Eu vou viver para pedir justiça', diz mãe de menina esfaqueada em escola


Menina foi morta a facadas durante festa em colégio de Petrolina (PE).
Pais da vítima, que moram em Juazeiro, falam pela 1ª vez sobre crime.

 

Do G1 BA, com informações da TV São Francisco
 
Dois meses após o crime, os pais da menina de 7 anos que foi morta a facadas em uma festa de formatura na cidade de Petrolina, sertão de Pernambuco, falaram pela primeira vez sobre a morte, que segue sem solução. 

Beatriz Angélica Mota morreu em 10 de dezembro do ano passado. 

Ela morava com os pais e irmãos em uma chácara na zona rural de Juazeiro, região norte da Bahia.

Saiba mais:

O pai da menina, Romilton Ferreira da Silva, era professor de inglês da instituição onde aconteceu o crime. 

Desde a noite do assassinato até esta quinta-feira (11), quando Beatriz completaria oito anos, dois delegados de Polícia Civil entraram no caso, mas o crime ainda não foi desvendado.

A mãe da vítima, Lúcia Mota, cobra que o suspeito do crime seja identificado. 

"Eu vou viver para pedir justiça porque a polícia tem que nos dar uma resposta e a escola também", diz. 

"Ainda não conseguimos retomar [a rotina]. 

Está sendo muito dificil. 

De uma certa forma, para a gente, parou tudo no tempo. 

Para ter uma ideia, não conseguimos retonar para a nossa casa", contou.
Pais ainda não retomaram rotina após crime (Foto: Reprodução/TV São Francisco) 
Pais ainda não retomaram rotina após crime (Foto: Reprodução/TV São Francisco).
 
 
O pai da menina ainda não conseguiu voltar ao trabalho, mesmo local onde a filha foi morta.

"Eu estou licenciado da escola para me organizar, mas eu não sei dizer quando terei condições de retornar à sala de aula", afirma.

"Quando a gente perde um filho, a gente perde o nosso futuro, não tem expectativa do que vai fazer, de seguir adiante", lamenta.

"A gente apela para que as pessoas liguem para o Disque Denúncia. 

Temos que pedir que a polícia e a escola nos dê uma resposta", pede.
Criança de 7 anos foi assassinada durante uma solenidade de formatura em Petrolina (Foto: Taisa Alencar / G1) 
Criança de 7 anos foi assassinada durante uma solenidade de formatura em Petrolina (Foto: Taisa Alencar / G1)
 
Crime.
 

Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, foi assassinada na noite de 10 de dezembro, com vários golpes de faca, durante uma solenidade de formatura do Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, no Centro de Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

A vítima estudava na escola, que ainda não se pronunciou sobre o caso. 

Estudantes realizaram um ato em frente ao colégio onde criança foi morta. 

Eles se reuniram para fazer uma oração e pedir paz e Justiça.

Segundo a Polícia Militar, a menina foi ao evento com os pais. 

O professor saiu de perto delas para participar da cerimônia. 

Minutos depois, a mãe percebeu que a filha tinha sumido.

Uma testemunha que estava na festa e que preferiu não se identificar contou o que viu. 

“Já perto do final da festa, quando a banda tocava, o professor Sandro subiu ao palco, já bastante angustiado e começou a chamar pela filha dele, perguntando: 

'Bia, minha filha, cadê você? 

Pessoal, alguém achou a minha filha?", afirmou. 
A criança foi encontrada em uma sala de material esportivo que estava desativada (Foto: Taisa Alencar / G1) 
A criança foi encontrada em um depósito de material
esportivo ao lado da quadra onde ocorria a formatura
(Foto: Taisa Alencar / G1)


A testemunha disse que, depois, o pai foi ao palco mais uma vez para chamar pela filha, dizendo que já tinha procurado em todos os lugares.

"Nesse momento, a festa parou, e todo mundo começou a deixar o centro da quadra. 

Foi quando o pessoal ouviu um barulho, muitos gritos. 

E as primeiras pessoas que entraram [num depósito de material] já saíram chorando e dizendo que tinham encontrado a menina morta”, relatou.

A criança foi achada em um local reservado, um depósito de material esportivo desativado, ao lado da quadra de esportes onde acontecia a formatura. 

Ela tinha ferimentos no tórax, membros superiores e inferiores. 

A polícia descartou a possibilidade de violência sexual.

A faca usada no crime, de tipo peixeira, foi encontrada cravada na região do abdômen da criança.
 
O crime, que infelizmente aconteceu de forma bárbara, chocou toda a população de Petrolina".
 
Sara Machado, delegada
 
Investigações.

A Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Instituto de Medicina Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (IC) foram acionados. 


A área foi isolada e foi feita uma varredura no colégio para tentar encontrar vestígios do crime.

A delegada responsável pelo caso, Sara Machado, informou, em dezembro do ano passado, que havia poucas crianças da mesma idade no local e que a mãe logo percebeu a ausência da filha.

"O crime, que infelizmente aconteceu de forma bárbara, chocou toda a população de Petrolina", disse Sara. 

Segundo ela, a Delegacia de Homicídios já investiga o caso.

"Os policiais estão fazendo o levantamento em relação a testemunhas, câmeras de segurança e outros meios de provas que possam levar à elucidação do crime”, afirmou. 

Câmeras de segurança do colégio, de estabelecimentos comerciais próximos e da equipe contratada para fazer a filmagem do evento já foram solicitadas.
A criança desapareceu durante uma solenidade de formatura do colégio (Foto: Taisa Alencar / G1)Quadra do colégio onde ocorria a cerimônia de formatura (Foto: Taisa Alencar/G1)
 

Número de mortos em guerra civil na Síria chega a 470 mil, diz jornal

ONU divulgava 250 mil mortos até parar de coletar dados, há 18 meses.
'The Guardian' divulgou dados do Centro Sírio para Pesquisa Política.

 

Da Reuters
Fumaça escura ganha o céu sobre o distrito de El Edaa, na cidade síria de Aleppo, após um bombardeio feito por um jato da Força Aérea Síria, em combate contra rebeldes que tentam tomar a cidade. (Foto: Youssef Boudlal/Reuters)Fumaça escura ganha o céu sobre o distrito de El Edaa, na cidade síria de Aleppo, após um bombardeio feito por um jato da Força Aérea Síria, em combate contra rebeldes que tentam tomar a cidade. (Foto: Youssef Boudlal/Reuters).


Em cinco anos de guerra civil, 400 mil sírios foram mortos no conflito e outros 70 mil pereceram devido à falta de água e cuidados médicos, informou nesta quinta-feira (11) o jornal britânico "The Guardian" que divulgou com exclusividade dados do Centro Sírio para Pesquisa Política.

saiba mais

A estatística é muito maior do que a de 250 mil mortos usada pela ONU até parar de coletar dados, há 18 meses, de acordo com o jornal.

Com os feridos no conflito, o número de atingidos chega a mais de 11% da população, disse o jornal.

Segundo números do centro, cerca de 400 mil mortes ocorreram diretamente devido à violência, enquanto 70 mil pessoas morreram por não ter acesso a tratamento adequado, medicamentos, água limpa ou abrigo.

O número de feridos chega a 1,9 milhão de pessoas. 

A expectativa de vida no país caiu de 70 anos em 2010 para 55,4 em 2015. 

As perdas na economia são estimadas em 255 bilhões de dólares, segundo o Guardian.

Uma coalizão liderada pelos Estados Unidos tenta destruir o Estado Islâmico na Síria e quer que o presidente sírio, Bashar al-Assad, deixe o poder. 

Mas Rússia e Irã apoiam Assad e são contrários aos opositores dele, que recebem apoio do Ocidente e de aliados árabes, como a Arábia Saudita.

Estiagem deixa 3 cidades do AM em alerta e ameaça isolar comunidades

Sem chuva, nível do Rio Negro tem se aproximado de seca histórica.
População sofre com desabastecimento; 2 cidades decretaram emergência.

 

Ive RyloDo G1 AM
Defesa Civil constatou impactos da estiagem no interior do Amazonas (Foto: Divulgação/Defesa Civil )Defesa Civil constatou impactos da estiagem no interior do Amazonas (Foto: Divulgação/Defesa Civil )


Três municípios estão em situação de alerta, e um em emergência, por conta da estiagem na calha do Rio Negro. 

A seca dos mananciais ocasionada pela falta de chuva ameaça isolar cidades e já compromete o abastecimento de água e alimentos. 

De acordo com a Defesa Civil do Estado do Amazonas, a mudança foi motivada pelo El Niño e ocorre durante o chamado "inverno amazônico".

Os municípios de Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira e Barcelos  decretaram situação de alerta por conta da estiagem. 


Presidente Figueiredo, que já sofre com desabastecimento, decretou emergência. 

Em Barcelos também foi decretada situação de emergência, mas por conta das queimadas. 

As informações foram divulgadas pela Defesa Civil nesta quinta-feira (11).

Saiba mais:

De acordo com informações repassadas pelo órgão, a menor vazante registrada em Santa Isabel foi de 28 centímetros no dia 13 de março de 1980. 

A cota registrada em 8 de fevereiro de 2016 foi de 0,85 cm, faltando 57 centímetros para atingir a mínima história. 

Já em São Gabriel da Cachoeira, a menor vazante registrada em 1992, foi de 3,30 cm. 

No dia 9 de fevereiro de 2016, a cota foi de 3,95 cm, faltando 65 cm para atingir a cota histórica. 

Em 1980, ocorreu a menor vazante de 58 cm em Barcelos. 

No dia 7 de fevereiro de 2016, a cota foi de 1,22 cm, restando 64 cm para atingir a cota mínima.

Segundo o secretário executivo da Defesa Civil, Coronel Fernando Júnior, os técnicos do órgão estão em São Gabriel e Santa Isabel avaliando se haverá a necessidade que seja decretada situação de emergência, por conta da redução do nível do rio.


Dificuldade no abastecimento
Com o baixo nível do Negro, o tráfego das embarcações fica prejudicado. 


Desta forma, alimentos, medicamentos, combustível e até mesmo água potável não tem como chegar até algumas comunidades.
Ads by Jungle NetAd Options
El Niño afeta o nível dos rios no interior do Amazonas; canoas ficaram encalhadas em leito de rio seco (Foto: Divulgação/Defesa Civil)El Niño afeta o nível dos rios no interior do Amazonas; canoas ficaram encalhadas em leito de rio seco (Foto: Divulgação/Defesa Civil).
 
 
Os municípios de Barcelos, Santa Isabel e São Gabriel da Cachoeira ainda não têm sofrido com o desabastecimento de água potável. 

"O comércio já está sentindo falta de produtos que não estão chegando nas comunidades por conta da descida das águas. 

Não temos mais como trabalhar as balsas para chegar aos destinos finais. 

Os gêneros alimentícios estão sendo enviados em voadeiras", informou o secretário executivo da Defesa Civil.

Já no município de Presidente Figueiredo a situação é mais grave. 

O secretário explicou que a maioria das comunidades do município já sofrem com o desabastecimento de água e de comida.
Nível de alguns rios está abaixo do esperado para o período  (Foto: Divulgação/Defesa Civil) 
Nível de alguns rios está abaixo do esperado para
período (Foto: Divulgação/Defesa Civil).
 
 
"Algumas comunidades estão praticamente isoladas. 

Nossa preocupação é com água potável para os locais que já estão em situação de isolamento, mas todas já estão assistidas pela prefeitura e pelo governo que já disponibilizou aporte financeiro de R$ 100 mil para ajudar na manutenção da água através do carro pipa”, disse o coronel.

Carros-pipa.

O secretário apontou que as comunidades de Canastra, Nova Jerusalém, Nova Floresta, Jardim Floresta e Rumo Certo são as mais prejudicadas. 


“A água está sendo levada em carros-pipa. 

Na comunidade Rumo Certo, por exemplo, os medicamentos, alimentos e combustíveis que chegavam pelas embarcações, estão sendo encaminhados por carro. 

Em Presidente Figueiredo todas as comunidades estão com problema de abastecimento de água. 

Na sede do município foi aberto um poço para abastecer os bairros”, informou.

Ele explicou que a influência do El Niño deve se prolongar até o mês de abril. 

"Pela primeira vez em fevereiro estamos com clima tipicamente de verão. 

Pela previsão dos especialistas em clima, as chuvas vão se intensificar em abril, mas em uma quantidade pouca", afirmou.

"Em tempos diferentes, enquanto hoje estaríamos preocupados com a enchente, estamos agora preocupados com a estiagem"
Coronel Fernando Júnior
Equipes das defesas civil do Estado e dos 62 municípios realizam monitoramentos diários nas calhas dor rios. 

Para enfrentar o "verão fora de época", eles já articulam colocar em prática um plano de contingencia que envolve apoio das forças armadas para o envio de água e suprimentos. 

"Em tempos diferentes, enquanto hoje estaríamos preocupados com a enchente, estamos agora preocupados com a estiagem", analisou.

Cheia

Contudo, a estiagem não é a única preocupação dos estudiosos. 


Se por um lado, a estiagem na calha do Rio Negro demanda atenção redobrada, a enchente nos rios Purus e Madeira também chama atenção das autoridades.

"Isso nunca aconteceu no nosso estado. 


Vamos usar o histórico da Defesa Civil para atuar nessa situação atípica. 

Provavelmente teremos dois tipos de desastre em 2016: de um lado as enchentes na área sul do Amazonas e, do outro, a estiagem na área norte do Amazonas”, afirmou.

Queimadas.

Barcelos, onde foi decretada situação de emergência, sofre com a falta de chuvas e alto número de incêndios. 


Em janeiro deste ano, foram registradas 375 focos de incêndio. 

Em 2015, foram seis registros no mesmo período.
Infográfico estiagem no Rio Negro  (Foto: Arte G1)
 

'Sofria de ansiedade', diz pai de miss encontrada morta no RN


Railson Medeiros diz que filha tinha acompanhamento psiquiátrico.
'Ainda não sei onde errei', lamenta pai, que é policial militar.

 

Do G1 RN
Emilly Medeiros foi eleita miss São João do Sabugi em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal)Emilly Medeiros foi eleita miss São João do Sabugi em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal)


A miss de São João do Sabugi, Emilly Medeiros, encontrada morta na manhã desta quinta-feira (11) dentro de casa, sofria de ansiedade e tinha acompanhamento psicológico e psiquiátrico. 

A informação foi repassada pelo pai dela, o policial militar Railson Medeiros. 


Emilly, que tinha 17 anos e era filha única, foi achada morta no quarto dela pela própria mãe.

Saiba mais:

"Minha filha comentou algo sobre morte com minha mulher no final do ano passado. 

Diante disso, resolvemos levá-la a um psicólogo. 

Ele a encaminhou para um psiquiatra, que prescreveu uma medicação. 

Fora isso, ela estudava, namorava e tinha uma vida social normal, como qualquer garota da idade dela. 

Realmente não sei o que pode ter acontecido. 

Não sei onde errei, como não pude ajudar a minha filha", lamentou o policial.

Railson disse que o corpo de Emilly será levado do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) de Caicó para São João do Sabugi ainda na tarde desta quinta. 

O velório será realizado durante toda a noite e a madrugada. 

O sepultamento está marcado para as 8h desta sexta (12), no cemitério da cidade.

Emilly Medeiros estudava produção têxtil no campus de Caicó do Instituto Federal do RN (IFRN). 

Ela foi eleita miss São João do Sabugi em 2015. 

A polícia investiga a possibilidade de suicídio.

São João do Sabugi fica na região Seridó do Rio Grande do Norte.

Prefeitura conclama apoio da comunidade no combate ao Aedes Aegypti


De acordo com os dados do Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (Lira-a), que identifica a quantidade de larvas do mosquito encontrada em imóveis da cidade, nos bairros cobertos pela equipe de Agentes de Endemias, o município de Parauapebas está na iminência de um surto de dengue e de outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti.

O índice do Lira-a em todo o município está em 8,8% segundo o último levantamento, realizado no período de 11 a 16 de janeiro. 

De acordo com o Ministério da Saúde, índice superior a 4% indica risco de surto de dengue. 

O bairro Guanabara apresenta o maior percentual, na casa dos 24%, seguido dos bairros Caetanópolis, 19%, e Bela Vista com 18,75%.

No final de 2015 a Prefeitura lançou uma grande campanha de combate ao mosquito, encabeçada pelas secretarias municipais de Saúde (Semsa) e de Serviços Urbanos (Semurb), em que foram realizados mutirões de limpeza para coleta de lixo e entulhos, e sensibilização da população para evitar água parada, limpa ou suja, pois esta é a condição necessária para o mosquito se reproduzir.

Os mutirões de limpeza continuaram em janeiro e o trabalho dos agentes de endemias também foi reforçado: além das visitas periódicas às residências, várias palestras em empresas, universidades e escolas já foram realizadas neste início de ano, é o que afirma a coordenadora de vigilância de endemia e ambiental da Semsa, a enfermeira Nubia Lima. 

Além disso, o carro fumacê está passando nos bairros com maiores índices de infestação do mosquito.

“Distribuímos vários panfletos durante a nossa campanha e todos os dias temos notícias sobre os problemas gerados pelo aedes aegypti, então a população está mais do que esclarecida sobre o assunto, é necessário mais comprometimento de cada um em cuidar da sua casa”, destaca Nubia Lima, informando que a partir da agora uma Lei Federal permite que os agentes de endemias entrem em imóveis fechados, para eliminar focos de criadouros do mosquito.

O prefeito Valmir Mariano solicita o apoio da população. 

“Essa é uma guerra que todos têm que se envolver: poder público e comunidade. 

Todos nós temos que dar as mãos e combater esse mosquito; cada um fazendo a sua parte. 

Juntos somos sempre mais fortes”, conclama o gestor municipal.

As câmeras de seguranças do sistema de videomonitoramento também deverão ser utilizadas no combate ao aedes aegypti, os operadores ficarão responsáveis de identificar endereços de casas e terrenos em que há possíveis focos do mosquito e repassarão as informações para a Semsa.

A intensificação dos mutirões e das ações de sensibilização da população deve ser ainda mais reforçada depois do carnaval. 

“Estamos em guerra e para vencê-la é necessário evitar que o aedes aegypti se reproduza, todos já sabem como fazer isso. 

Precisamos vencer essa guerra, caso contrário podemos perder pessoas que amamos para esse mosquito”, disse Nubia Lima.     

Texto: Karine Gomes




Prefeitura Municipal de Parauapebas | Assessoria de Comunicação Social
Núcleo de Imprensa | imprensa@parauapebas.pa.gov.br
(94) 3356-0531 / 3346-1005 - Ramal 2079  | (94) 8807-7734
www.parauapebas.pa.gov.br

Comdec realizará conscientização em áreas de risco do município


A partir desta sexta-feira (12), a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) estará realizando a conscientização dos moradores das áreas de risco em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e com os alunos do Projeto Jovem Ambientalista (PJA).  

O objetivo é orientar a comunidade sobre os cuidados durante o período chuvoso e os números de telefone que podem ser utilizados caso seja necessário acionar o órgão.

12/02/16 (sexta-feira)
Atividade: Conscientização no bairro Vila Esperança, Rio Verde, Liberdade I e II
Saída: a partir das 8 horas da Comdec – Rua 83, nº 19 e 20 - Bairro Jardim Canadá

13/02/16 (sábado)
Atividade: Conscientização no bairro Primavera, Riacho Doce e Rua Belém
Saída: a partir das 8 horas da Comdec – Rua 83, nº 19 e 20 - Bairro Jardim Canadá


15/02/16 (segunda-feira)
Atividade: Conscientização no bairro União e Rio Verde
Saída: a partir das 8 horas da Comdec – Rua 83, nº 19 e 20 - Bairro Jardim Canadá

16/02/16 (terça-feira)
Atividade: Conscientização no bairro Novo Brasil, Maranhão e Céu Azul
Saída: a partir das 8 horas da Comdec – Rua 83, nº 19 e 20 - Bairro Jardim Canadá

17/02/16 (quarta-feira)
Atividade: Conscientização no bairro Bela Vista, VS10, São Lucas e Palmares
Saída: a partir das 8 horas da Comdec – Rua 83, nº 19 e 20 - Bairro Jardim Canadá



Prefeitura Municipal de Parauapebas | Assessoria de Comunicação Social
Núcleo de Imprensa | imprensa@parauapebas.pa.gov.br
(94) 3356-0531 / 3346-1005 - Ramal 2079
  | (94) 8807-7734
www.parauapebas.pa.gov.br

Miss é encontrada morta em cidade do interior potiguar

Emilly Medeiros, de 17 anos, foi eleita miss São João do Sabugi em 2015.
Corpo foi encontrado dentro de casa nesta quinta (11); polícia investiga.

 

Do G1 RN
Emilly Medeiros foi eleita miss São João do Sabugi em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal)Emilly Medeiros foi eleita miss São João do Sabugi em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal).

A miss de São João do Sabugi Emilly Medeiros, de 17 anos, foi encontrada morta na manhã desta quinta-feira (11). 

O corpo da jovem foi encontrado por seu pai dentro do quarto.

Emilly Medeiros estudava produção têxtil no campus de Caicó do Instituto Federal do RN (IFRN). 

Ela foi eleita miss São João do Sabugi em 2015. 

A polícia investiga a possibilidade de suicídio.

São João do Sabugi fica na região Seridó do Rio Grande do Norte.

Namorados separados no pós-guerra têm reencontro emocionante após 70 anos

Norwood e Joyce tinham 21 e 17 anos, respectivamente, quando se conheceram em Londres.

Da BBC
Norwood Thomas e Joyce Morris se reencontram após 70 anos (Foto: BBC)Norwood Thomas e Joyce Morris se reencontram após 70 anos (Foto: BBC).
 
Um casal que se separou logo depois da Segunda Guerra Mundial teve um reencontro emocionado após mais de 70 anos. 

Assista ao vídeo.

O americano Norwood Thomas tinha 21 anos e era um paraquedista durante a guerra quando conheceu a então adolescente de 17 anos Joyce Morris em Londres.

Ele voltou para os Estados Unidos, e o casal continuou se correspondendo.
"Joyce era especial. 

A pessoa que eu deixei escapar", disse Norwood à Associated Press. 

"Mas após a guerra, minhas ordens eram de voltar para casa tão depressa que não tive uma chance real de sequer me despedir."
Casal se separou logo depois da Segunda Guerra Mundial (Foto: BBC)Casal se separou logo depois da Segunda Guerra Mundial (Foto: BBC).
 
Mas, com o passar do tempo, eles perderam contato.

O filho de Joyce, que mora na Austrália, conseguiu encontrar Norwood pesquisando na internet.

Norwood, agora com 93 anos, teve a viagem até Adelaide (Austrália) paga por moradores de sua cidade, Virginia Beach. 

Ele se reencontrou com Joyce, agora com 88 anos, e os dois planejam passar juntos o dia de São Valentim, em 14 de fevereiro, comemorado como dia dos namorados em vários países.

quarta-feira, fevereiro 10, 2016

Homem é preso por agredir mulher após ser flagrado beijando a sogra

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQnpDActrYYim_GBs76atEWg4SruvWLzgWVMYdDyjsY9-GAcNkUBg

Os três moram na mesma casa, no Jardim Nunes, em Rio Preto (SP).
Por não pagar fiança, foi preso por lesão corporal e violência doméstica.

 

Do G1 Rio Preto e Araçatuba

Um homem de 46 anos foi preso por agredir a companheira, no Jardim Nunes, em São José do Rio Preto (SP), na manhã de terça-feira (9).  

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher, de 47 anos, flagrou o parceiro aos beijos com sua mãe, de 68 anos.

Saiba mais:

A vítima disse à polícia que após flagrar os dois foi tirar satisfações com a mãe e para defendê-la o homem a agrediu. 

Os três moram na mesma casa.

Ele foi preso por lesão corporal e violência doméstica. 

Foi estipulada fiança de R$ 5 mil para responder por lesão corporal e violência doméstica em liberdade, mas por não ter o dinheiro, foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP).

Petrobras aparece em 2º lugar na lista de escândalos de corrupção mundiais

Resultado de imagem para Petrobras aparece em 2º lugar na lista de escândalos de corrupção mundiais

Estatal só fica atrás do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovych.
Escândalo na petroleira supera o da Fifa, segundo juri popular
.

 

Do G1, em São Paulo e no Paraná

Uma votação popular internacional elegeu a Petrobras como o segundo maior caso de corrupção do mundo. 

O nome da estatal aparece entre os nove escândalos mais conhecidos. 

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (10) pela ONG Transparência Internacional.

Com 11.900 votos, a petroleira só fica atrás do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovych, que recebeu 13.210 votos pelo suposto desvio milionário de recursos para sua conta privada.

Pela votação, o escândalo na estatal supera outros sete casos de grande repercussão. 

Entre eles, o da Fifa (1.844 votos) com 81 casos de lavagem de dinheiro comprovados, e do ex-presidente do Panamá Ricardo Martinelli (10.166), que teria desviado US$ 100 milhões do dinheiro público.

Saiba mais:


A lista faz parte da campanha "Desmascare os Corruptos", da ONG Transparência Internacional. 

A organização, que tem sede na Alemanha, faz relatórios anuais com índices de percepção de corrupção. 

No último boletim, o Brasil apareceu na posição 76, entre 168 países.

A campanha internacional começou em outubro de 2015. 

Ela recebeu denúncias de cidadãos de vários países, preocupados com o desvio de dinheiro público. 

Quase 400 casos foram citados. 

A votação pela internet colocou a Petrobras ao lado de grandes escândalos como o da Fifa e do ex-presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych.

Alejandro Salas, representante da ONG, disse que nesta quarta-feira começa uma nova fase da campanha, que vai cobrar sanções sociais e políticas contra os envolvidos nos casos mais votados.

A ONG já está pedindo em países da América Latina, onde empreiteiras investigadas na Lava Jato também têm contratos, para apurar possíveis irregularidades. 

Salas afirmou que a ONG quer evitar que outros escândalos como o da Petrobras se repitam.

A ONG já assinou uma carta de apoio às 10 medidas de combate à corrupção, apresentadas pelos procuradores do Ministério Público Federal (MPF) no Brasil. 

Faltam menos de 200 mil assinaturas para alcançar a meta de 1,5 milhão, número mínimo para que essa proposta de iniciativa popular possa ser apresentada no Congresso Nacional.

"É muito relevante que uma entidade com uma transparência internacional, uma das mais reconhecidas no mundo contra a corrupção apoie medidas contra a corrupção como essa. 

Nós estamos fazendo o nosso melhor para levar as pessoas que cometeram esses crimes à Justiça para responderem perante a Justiça dentro de um devido processo legal, mas nós precisamos mudar as leis se nós queremos efetivamente promover justiça nesse e em outros casos", afirmou Deltan Dallagnol, procurador da República que faz parte da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Casos de corrupção e de desvio de dinheiro na Petrobras são investigados pela Operação Lava Jato desde março de 2014. 

Dezenas de pessoas já foram condenadas por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, e várias ações penais seguem em andamento na Justiça Federal do Paraná, que tem o juiz Sérgio Morox como o responsável pelos processos na primeira instância.

Veja a lista dos maiores casos de corrupção no mundo, segundo votação popular:

1º. Ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovych (13.210 votos)
2º. Petrobras (11.900 votos)
3º. Ex-presidente do Panamá, Ricardo Martinelli (10.166 votos)
4º. Senador dominicano Felix Bautista (9.786 votos)
5º. Fifa (1.844)
6º. Sistema político do Líbano (606 votos)
7º. Akhmad Kadyrov Foundation (194 votos)
8º. Ex-presidente da Tunísia Zine al-Abidine Ben Ali (152 votos)
9º. Estado norte-americano de Delaware (107 votos)

Idosa mata marido a marteladas na Zona Norte de Porto Alegre


Caso ocorreu na madrugada desta quarta-feira, no bairro Mário Quintana.
Homem chegou em casa bêbado e mulher tomou martelo para se defender.

 

Hygino VasconcellosDo G1 RS

Uma idosa matou a marteladas o marido na madrugada desta quarta-feira (10) na Zona Norte de Porto Alegre

 Josino de Souza Bueno, 69 anos, já tinha históricos de ameaças e agressões contra Gessi Franco Bueno, 64, há pelo menos quatro anos, conforme o delegado Filipe Borges Bringhenti, responsável pelo caso. 

A morte ocorreu na casa onde residiam, na Rua Millo Raffin, Bairro Mario Quintana.

 
saiba mais

Informalmente, a mulher disse à polícia que o homem passou bebendo durante a terça-feira (10). 

Ao voltar para casa, na madrugada de quarta-feira, ele teria iniciado uma briga. 

Para se defender, Gessi tomou um martelo e passou a desferir golpes contra o homem, concentrados na região da cabeça. 

O idoso tentou se proteger, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 

Após o crime, a mulher foi encaminhada para a 5ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sendo presa em flagrante por homicídio. 


Em seguida foi para Penitenciária Feminina Madre Pelletier, mas o Judiciário indeferiu a prisão e ela foi posta em liberdade.

Delegado analisa possível legítima defesa


Bringhenti ainda analisa se a morte pode ser considerada legítima defesa da mulher contra o homem. 


Durante conversa com os policiais, Gessi admitiu que "se passou" e seguiu agredindo o marido mesmo após ele não "apresentar mais risco", explica o delegado. 

"Preliminarmente as lesões não seriam compatíveis em número e em gravidade." 

Além disso, Gessi também não tinha sido agredida antes da morte do homem.

O delegado explica que, para ser considerado legítima defesa, o uso da força tem que "ser moderado". 


Na análise preliminar do delegado isso não teria acontecido, já que ela continuou com os golpes apesar do homem não apresentar mais resistência. 

A polícia agora aguarda o laudo preliminar da necropsia do corpo de Josino de Souza Bueno para ter a confirmação da legítima defesa.

Agora a polícia vai ouvir testemunhas para reconstruir a vida do casal. 

"É bem importante caracterizar como funcionava a relação, se ela agredida e com qual frequência. 

Algumas mulheres são agredidas para desequilibrar relação do casal. 

Vão na delegacia para registrar ocorrência por ameaça, que é difícil de comprovar", explica Bringhenti. 

Serão ouvidos familiares e vizinhos do casal, além de outras pessoas.