Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

sexta-feira, abril 14, 2017

Candidata a vereadora em 2016, 'Senhorita Andreza' é assassinada em Belém

Segundo a Polícia Militar, ela foi baleada e morreu na hora. Crime aconteceu no bairro da Cabanagem.

Senhorita Andreza se filiou ao PCdoB, em 2016. (Foto: Reprodução/ TV Liberal) Senhorita Andreza se filiou ao PCdoB, em 2016. (Foto: Reprodução/ TV Liberal)
Senhorita Andreza se filiou ao PCdoB, em 2016. (Foto: Reprodução/ TV Liberal)


A Polícia confirmou a morte da ex-candidata a vereadora nas Eleições 2016, Andreza Ariani Castro, no bairro da Cabanagem, em Belém, na noite desta quinta-feira (13). 

Segundo a Polícia Militar, ela foi baleada e morreu na hora. 

Uma equipe de investigadores da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará foi encaminhada até o local do crime para levantar as circunstâncias da morte de Andreza. 

O crime está sendo investigado.
Andreza Ariani Castro, 21 anos, era conhecida como “Senhorita Andreza”. 

Ela ganhou notoriedade em 2016 após divulgar um vídeo nas redes sociais em que chamava amigos para uma festa onde supostamente haveria o uso de drogas ilícitas. 

O vídeo viralizou e resultou em uma investigação que resultou em sua prisão no dia 22 de janeiro do ano passado por tráfico de drogas e apologia ao crime.

Sua soltura foi determinada pela justiça em fevereiro do mesmo ano. 

Em liberdade, Andreza se filiou ao Partido Comunista do Brasil (PC do B) durante o Congresso da União da Juventude Socialista (UJS). 

Ela concorreu ao cargo de vereadora nas últimas eleições municipais na capital, conseguindo 789 votos.

Em nota divulgada nas redes sociais, o presidente do PC do B, Jorge Panzera, lamentou a morte de Andreza. 

"O Partido Comunista do Brasil no Pará e em Belém vem a público se solidarizar com a família de Andreza Ariani Castro, a Srta. 

Andreza, cruelmente assassinada na noite de 13 de abril em Belém. 

É mais uma vítima da violência que toma conta de nosso Estado e de nossa capital", disse. 
A nota afirma ainda que "a sociedade não pode conviver com este clima de insegurança, intolerância e ódio, que vitima principalmente os mais pobres, que são expostos a todo tipo de privação de direitos e a todo tipo de violência. 

A nossa juventude, principalmente da periferia está entregue a violência e ao extermínio, seja do tráfico ou das milícias, que muitas vezes são associados", e termina exigindo a apuração imediata do crime e punição para os seus responsáveis. 






  
A vida pregressa que essa jovem levava pode ser a resposta desse crime.

Assistam o vídeo no nosso Blog e vejam o motivo da sua prisão.

Nenhum comentário: