Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

domingo, dezembro 18, 2016

'Ele não merece perdão', diz mulher agredida por marido de delegada

Agressor da segurança e sua esposa


 

Vítima trabalhava como segurança em clube de Três Corações, MG.
Comerciante foi levado para presídio da cidade acusado de lesão corporal.

 

Daniela Ayres e Régis Melo Do G1 Sul de Minas

Tudo aconteceu em menos de 5 minutos, mas na memória de Edvânia Nayara Ferreira Rezende, de 23 anos, a dor e a indignação com as agressões sofridas neste sábado (17), quando levou socos e chutes do marido de uma delegada em Três Corações (MG), devem permanecer. 

"Ele não merece perdão", disse a segurança, que estava no horário de trabalho em um clube e tentava prestar socorro à esposa do suspeito, identificado pela PM como sendo o comerciante Luiz Felipe Neder Silva.

"Quando ele veio para cima de mim, eu fiquei com medo. 

Tanto que eu encostei no carro e foi por isso que ele conseguiu me acertar. 

Eu não tinha para onde fugir. Mas quando eu caí no chão, eu queria voar nele. 

Eu só não parti para cima dele porque não deixaram", relembra. 

"Não importa se ele estava bêbado. 

Não tem como justificar o que ele fez", afirma sobre o agressor, que foi autuado pela Polícia Civil por lesão corporal e permanecia preso neste domingo (18) no Presídio de Três Corações.
Edvânia Nayara Ferreira Rezende em foto tirada logo após ser agredida no clube onde trabalhava neste sábado (17) em Três Corações, MG: Quero justiça (Foto: Arquivo pessoal/Edvânia Nayara)Edvânia Nayara Ferreira Rezende em foto tirada logo após ser agredida: 'Quero justiça' (Foto: Arquivo pessoal/Edvânia Nayara)
 
 
Imagens da agressão divulgadas em redes sociais e na internet mostram o momento em que a vítima é abordada pelo homem. 

O comerciante pede a chave do carro, que havia sido jogada para a segurança pela delegada, que queria evitar que o marido dirigisse.

"O carro dele passou por mim", relembra Edvânia, que estava em uma área próxima à piscina do clube. 

"Nisso, ele parou mais à frente. 

Eu não sei se ela pulou do carro, mas ele desceu atrás dela e começou a puxá-la pelo cabelo para que ela entrasse no carro. 

Aí eu saí atrás e disse que iria chamar a polícia. 

Foi então que ela jogou a chave do carro para mim. 

Eu me livrei da chave e ele veio me dizer que estava com vergonha dela, que queria levá-la para casa, mas, como eu neguei entregar a chave, ele me bateu", afirma.

A sequência de imagens choca

Após gritar com a segurança, Luiz Felipe desfere um soco no rosto dela.

Edvânia cai, é puxada pelos cabelos e leva um chute na altura da cabeça. 

Só então o agressor se afasta e a vítima é amparada por algumas pessoas. 

Ele é preso minutos depois pela Polícia Militar. (Clique aqui para ver o vídeo.)
Homem agrediu segurança de clube de Três Corações, MG, neste sábado (17); na imagem, momento em que ele dá um soco no rosto da vítima de 23 anos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)Homem agrediu segurança de clube de Três Corações, MG, neste sábado (17); na imagem, momento em que ele dá um soco no rosto da vítima de 23 anos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
 
 
De acordo com o boletim de ocorrência, registrado pela Polícia Militar por volta das 18h, a mulher do suspeito, identificada como Ana Paula Kich Gontijo, de 44 anos, saiu do local antes da chegada dos policiais. 

No entanto, o boletim informa que ela entrou em contato com a PM cerca de 1h depois confirmando ter sido agredida.

O G1 tentou contato com a delegada e com algum representante do marido. 

No entanto, até esta publicação, ninguém havia atendido as ligações ou retornado os pedidos de entrevista.
Edvânia momentos antes de começar o expediente deste sábado (17) em clube de Três Corações, MG: ela estava há um mês no emprego de segurança (Foto: Arquivo pessoal/Edvânia Nayara)Edvânia momentos antes de começar o expediente deste sábado (17) em clube de Três Corações, MG: ela estava há um mês no emprego de segurança (Foto: Arquivo pessoal/Edvânia Nayara)
 
 
Emprego havia sido conquistado há pouco tempo

Edvânia se tornou segurança há um mês. 


Depois de vender sua parte na sociedade de uma lanchonete, esse foi o emprego que ela encontrou. 

Sabia dos riscos, mas nunca pensou que vivenciaria uma situação como a de sábado.

Saiba mais

"Nunca sofri qualquer tipo de agressão. 

A gente sabe que, quando está em um trabalho assim, tudo pode acontecer, mas a gente nunca acha que vai ser com a gente. 

Agora eu estou me recuperando, depus na delegacia, fui medicada. 

Tô com o corpo bem inchado ainda. 

Se ele [o agressor] está acostumado a bater em mulher, comigo é diferente. 

Não vou deixar ficar por isso mesmo", garante a segurança.
Mulher de 23 anos, que prestava serviço como segurança para um clube de Três Corações, MG, foi agredida por um homem de 34 anos neste sábado (17); ao derrubar mulher no chão, agressor a puxa pelos cabelos (Foto: Reprodução/Redes Sociais) 
Ao derrubar mulher no chão, agressor a puxa pelos cabelos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
 
 
Agressor ainda quebrou dentes de outra pessoa

O motorista de caminhão Enioberto José de Jesus, de 30 anos, também disse ter sido agredido pelo comerciante. Sócio do clube, ele estava de saída do local quando se deparou com Edvânia caída no chão, recebendo um chute.


"Ele estava chutando o rosto dela. Foi quando ele saiu de perto dela e sacou um canivete para um outro segurança. 

Eu fui pedir para ele acalmar, porque ele estava muito nervoso", cont, recordando que Luiz Felipe foi se tornando cada vez mais agressivo. "Aí eu fui sair de perto. 

Quando eu saí de perto, que eu virei para buscar meu carro, ele foi e me acertou um murro de lado, pegou eu costas, saindo assim e me acertou um murro na boca." 

Enioberto perdeu dois dentes.
Já caída no chão, segurança de clube de Três Corações, MG, ainda é chutada por agressor; homem atacou segurança de clube neste sábado (17) (Foto: Reprodução/Redes Sociais) 
Já caída no chão, segurança de clube de Três Corações, MG, ainda é chutada por agressor (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
 
 
Segundo Fabiana Custódio, de 21 anos, que também é segurança do clube e foi sócia de Edvânia, o agressor e a mulher não era sócios do local e estavam lá a convite de um aniversariante. 

Ela se lembra que a colega pediu apoio pelo rádio-comunicador. 

"Ela disse que um casal estava brigando na direção do estacionamento e que o homem batia muito na mulher. 

Depois disso, minha colega não respondeu mais. 

Quando cheguei lá, ela já estava no chão."

Por telefone, a direção do Clube Atalaia, onde as agressões ocorreram, disse que não iria se pronunciar sobre o caso neste domingo. 

Na Delegacia de Polícia Civil, ninguém quis comentar sobre as investigações.































 







Nenhum comentário: