Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

segunda-feira, novembro 14, 2016

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Imagens que podem explicar como é gasto os repasse...":



Caro Valter, boa noite.

Vi sua postagem sobre a ETA instalada na localidade Palmares II, em Parauapebas.


Gostaria de colocar alguns comentários, mas permanecer anônimo, apesar de você ter o meu perfil.
 

O Rio onde seria feita a captação de água tem capacidade para atender à comunidade.

O que faltou para colocar a ETE em operação foi boa vontade e interesse do SAAEP.
 

Trabalho na empresa que forneceu a ETA. 

Desculpe, escrevi ETE acima...
 

A Sanecom. 

O contrato para implantação da ETA na Palmares e da empresa DSA Engenharia, de Goiânia, mas o fornecimento da ETA em si, foi da Sanecom, de Minas Gerais, Somos terceirizados da DSA.
 

Saliento que a ETA está praticamente operacional, faltam apenas alguns detalhes e equipamentos simples. 

Com 20 a 30 dias de serviço podemos colocar a ETA operação. 


Mas ainda falta a elevatória, que faz a captação de água no rio. 


Toda a adutora, que faz o transporte da água já está instalada. 


Não é vista por estar enterrada, mas são mais de 4 mil metros de rede em PEAD de 200mm. 


É um investimento enorme parado. 


O saldo para fechar a obra, deve estar em menos de 20% do contrato. 


A Sanecom ainda tem aproximadamente 300mil a receber. 


Pois, é... a ETA está praticamente instalada mas a Sanecom tem um saldo significativo a receber, mas como a DSA não recebe as parcelas medidas, não faz o pagamento à Sanecom. 


Isto tem inclusive colocado a empresa em situação difícil, pois o investimento na obra foi feito, como pode ser visto nas próprias fotos postadas.


O contrato de implantação deste sistema de água foi feito na época que o Sr. Gesmar estava no SAAEP. 


Logo após sua saída, que assumiu foi um Sr. chamado Antônio de Fátima, ou Jose de Fátima ou José Antônio... não lembro o nome dele. 


Mas sei que ele ficou durante um bom tempo à frente do SAAEP mas não conduziu as obras iniciadas na gestão anterior. 


Ficava "inventado" coisas novas e acabou não fazendo nada nem terminando o começado...

A Sanecom trabalhou em outras obras em Parauapebas. 


No SAAEP trabalhamos como terceirizados também nas obras de implantação do sistema de saneamento da Vila Sansão. 

Que também não foi terminado Foi implantando parcialmente. 

Foram feitas as redes de esgotamento (redes de coleta) mas a ETE (estação de tratamento de esgotos) não foi implantada. 


A ETE foi produzida em Minas, e esta pronta para ser implantada, mas a empresa detentora do contrato, chamada LS Empreendimentos, não fez o pagamento das parcelas como previsto em contrato. 


Acabou que temos uma ETE pronta em estoque, e a população da Vila Sansão tem uma rede de coleta pronta e não pode utilizar.


Outra obra que trabalhamos e também acabamos com prejuízo foi da reforma da ETA-01.
 

A empresa detentora do contrato, chama-se (chamava-se, porque fechou) Águia Construtora.
 

A obra foi abandonada pela metade. 

Os equipamentos de automação da ETA, para aplicação de produtos químicos e controle automatizados estão em Paraupebas e também não foram pagos.

Como pode ver, a Sanecom acabou tendo somente prejuízos com os serviços em Parauapebas.


Tenho outras informações sobre obras em Paraupebas.


Ah, para complementar. 


A ETA instalada na Palmares tem uma tecnologia capaz de realizar o tratamento da água e colocá-la potável, independente do tipo de água a ser tratada, mesmo se houver contaminação por gado, conforme mencionado no seu post.

E a capacidade de tratamento e de 100.000 litros por hora, e atende com folga a demanda da localidade. 


A perspectiva de abastecimento é de 15 anos. 


Além disto a ETA é modular, caso seja necessário o aumento de vazão, é simples adicionar mais módulos para aumentar a capacidade de tratamento.

Nenhum comentário: