Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

sábado, outubro 29, 2016

Polícia pede que suspeitas de matar colega sejam indiciadas por homicídio

07/08/2013 16h19

A matéria é de 2013, mas o crime é semelhante ao que tem sido praticado contra as mulheres até este ano de 2016, por homens satânicos que não aceitam a rejeição de uma mulher em sua companhia por diversos motivos.

Esse com um agravante, foi praticado por uma mulher satânica, lésbica (homossexual), juntamente com sua comparsa, que também deve ser lésbica, por ter se sentido ofendida pela recusa de uma jovem linda e inteligente, com uma carreira universitária pela frente, por não aceitar esse tipo de relacionamento com ela, possivelmente porque após a conclusão do seu curso, desejava constituir família com um homem do seu agrado e preferência, ter filhos como toda mulher hétero sonha. 

Isso é mais uma prova que não é só homens que cometem crimes hediondos contra mulheres por serem rejeitadas pelos mesmos, mas que mulheres também que são adepta do homossexualismo podem cometer os mesmos tipos de crimes quando são rejeitadas por alguém do mesmo sexo. 

Fica o alerta.

Valter Desiderio Barreto.

Inquérito sobre a morte de Bianca Pazinatto foi concluído nesta quarta-feira.
Delegado de Jataí também quer que menores respondam por ocultar corpo.

Fernanda Borges Do G1 GO
Bianca, morta por colegas em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera) 
Bianca era estudante de biomedicina na UFG (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)


O inquérito policial sobre o assassinato da estudante Bianca Mantelli Pazinatto, 18 anos, morta a facadas em Jataí, no sudoeste do estado, foi concluído nesta quarta-feira (7). 
Ao G1, o delegado André Fernandes, responsável pelo caso, informou que o documento já foi entregue para análise da Justiça. 
Nele, consta o pedido de indiciamento das duas menores suspeitas pelo crime, de 16 e 17 anos, por ato infracional equiparado a homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.
Segundo o delegado, a partir de agora, a Justiça de Jataí dará prosseguimento ao processo. 
“Provavelmente, ainda neste mês, o juiz deve convocar novas testemunhas para oitivas. 
Até mesmo as duas suspeitas podem prestar mais um depoimento para esclarecer detalhes”, explicou.
Saiba mais:

O corpo de Bianca foi encontrado no último dia 29 na casa da menina mais velha, embrulhado em sacos plásticos, debaixo de uma cama. 
Imagens de uma câmera de segurança instalada na rua, solicitadas pela polícia, mostraram a universitária seguindo em direção à casa da amiga, às 9h20. 
A vítima teria sido assassinada uma hora depois de ter chegado ao local, por volta das 10h30.

As suspeitas pelo crime participaram de uma audiência com o juiz Thiago Soares Castelliano, no último dia 5, no Fórum de Jataí. 

A mais velha reafirmou ao magistrado a versão apresentada em entrevistas e ao delegado da cidade.  
A adolescente contou ter matado a vítima por ela ter se recusado a manter um suposto namoro.
"Durante uma semana planejamos tudo, pesquisamos na internet como matar uma pessoa", declarou. A mais nova exerceu o direito de ficar calada.

Facadas

 
O laudo cadavérico do Instituto Médico Legal (IML) revelou que Bianca levou seis facadas, sendo cinco no pescoço e uma no peito. 

De acordo com o delegado, o documento ficou pronto no último dia 3 e ajudou a finalizar a investigação.

Além do laudo do IML e dos depoimentos, o inquérito tem como provas uma carta de amor escrita pela suspeita, anotações detalhadas sobre como o crime seria cometido e a transcrição das mensagens de celular trocadas entre elas e a vítima nos últimos meses.
Adolescente listou o que precisava e como cometeria o crime em Jataí, Goiás (Foto: Saulo Prado/ Arquivo Pessoal) 
Suspeitas listaram objetos que precisariam para cometer crime (Foto: Saulo Prado/ Arquivo Pessoal)


Mesmo antes da conclusão do inquérito, o Ministério Público ofereceu representação criminal pedindo a aplicação de medida socioeducativa de internação pelo prazo máximo de três anos.

Até que saia a sentença, as garotas ficam apreendidas sob custódia no Centro de Internação de Goiânia

Elas foram encaminhadas para a capital a pedido do Conselho Tutelar de Jataí, que temia que as duas fossem agredidas na cidade, já que há uma forte comoção em função do crime.

COMENTÁRIOS:
Ruy Sylva

com 21 aninhos estão livres leves e soltas e sem antecedentes criminais positivos.

Pedro Santos
Se eu sou parente da menina morta eu raptava as duas e fazia uma seção de estupro com elas, pelo menos uma semana, depois jogava as duas com as pernas quebradas vivas em um buraco bem fundo .

Pedro Santos
Tudo ao som de ave maria.rsrsrsrrsrs
Valdenir Nunes
é uma pena pela morte da menina,mais também é uma pena que não vai dar em nada uma vez que as duas são menores,isso é pode contar que no máximo dois meses estarão nas ruas e com a tal ficha limpa. é ou não é uma pena?

J.batista

Em conversa com a professora da escola de primeiro grau, em que minha filha estudava, comentou que alunas estavam reclamando de estarem sendo assediadas por outras alunas.

Carolina Setti
Esta adolescente é uma psicopata. Ser homossexual é só uma característica a mais.

Leonardo
Será que vão construir uma cela só para pessoas diferenciadas

Nenhum comentário: