Banners


Create your own banner at mybannermaker.com!

Aproveitamento do caroço de açaí

< / a >

terça-feira, outubro 04, 2016

Arrependimento e confissão do pecado







O DEUS QUE EU SIRVO E
ADORO, NÃO É CORPORATIVISTA COMO OS SERES HUMANOS AQUI NA TERRA.


O DEUS QUE EU SIRVO E QUE ADORO, NÃO TOLERA PECADO DE NINGUÉM SEM QUE HAJA ARREPENDIMENTO SINCERO DO PECADO PRATICADO.

E ARREPENDIMENTO DE PECADO SEGUNDO O VOCABULÁRIO DE DEUS, É ABANDONAR DEFINITIVAMENTE A PRÁTICA DO PECADO COMO POR EXEMPLO: SE EU VIVO NA PRÁTICA DO ADULTÉRIO, EU TENHO QUE ABANDONÁ-LO PARA RECEBER O PERDÃO DE DEUS. 


SE EU VIVO NA PRÁTICA DA IDOLATRIA (ADORAÇÃO DE IMAGENS DE ESCULTURA) EU TENHO QUE ABANDONAR ESSE TIPO DE PECADO ABOMINÁVEL DIANTE DE DEUS, PARA QUE DEUS ME PERDOE.

SE EU VIVO MENTINDO PARA O MEU PRÓXIMO, VIVO ROUBANDO, VIVO TRAPACEANDO, VIVO ENGANANDO AS PESSOAS, VIVO PRATICANDO A FALSIDADE COM O MEU PRÓXIMO, SE EU VIVO PRATICANDO A CORRUPÇÃO COMO CIDADÃO COMUM OU COMO UM AGENTE PÚBLICO, SE EU VIVO NA PROMISCUIDADE E NA PROSTITUIÇÃO, TENHO QUE ABANDONAR TODOS ESSES TIPOS DE PECADOS PARA RECEBER O PERDÃO DE DEUS.

RELIGIÕES NENHUMA AQUI NO MUNDO SERVEM COMO PASSAPORTE PARA CONQUISTARMOS O REINO DE DEUS.

SÓ ATRAVÉS DA CONVERSÃO GENUÍNA AO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO É QUE PODEMOS CONQUISTAR A SALVAÇÃO ETERNA.

E AS VERDADEIRAS CARACTERÍSTICAS DE UMA PESSOA QUE SE CONVERTE DE VERDADE AO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO É A MUDANÇA DE COMPORTAMENTO, AÇÕES, ATITUDES, VOCABULÁRIOS, E O TESTEMUNHO PESSOAL DIARIAMENTE DIANTE DESSE MUNDO CHAFURDADO NO PECADO.

PARA SERMOS SALVOS POR JESUS CRISTO TEMOS QUE NOS TORNARMOS SUA IGREJA VIVA E NÃO FREQUENTARMOS GRUPOS RELIGIOSOS QUE SE DENOMINAM "IGREJA". 

A VERDADEIRA IGREJA DE JESUS CRISTO SÃO TODAS AS PESSOAS QUE SE CONVERTEM A ELE, "NASCENDO DE NOVO" DA ÁGUA E DO ESPÍRITO SANTO, TRANSFORMANDO EM "NOVA CRIATURA", E ADQUIRINDO A CONDIÇÃO DE TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO. 

A VERDADEIRA IGREJA DO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO SE REÚNE ATÉ DEBAIXO DE UMA ÁRVORE, DEBAIXO DE UMA PONTE, DEBAIXO DE UM VIADUTO, EM RESIDÊNCIAS DOS IRMÃOS ESPIRITUAIS SALVOS POR JESUS CRISTO ATRAVÉS DA CONVERSÃO A ELE, PORQUE SÓ PODE SER CONSIDERADO "IGREJA VIVA DE JESUS CRISTO", QUEM PASSOU PELO PROCESSO DA CONVERSÃO, REGENERAÇÃO DE SEUS PECADOS, TRANSFORMAÇÃO DE VIDA, E A SANTIFICAÇÃO, QUE É AFASTAR-SE DAS PRÁTICAS MUNDANAS, PRATICADAS POR TODAS AS PESSOAS QUE SEGUEM AS INFLUÊNCIAS PECAMINOSAS DO MUNDO. 

LEIAM O CAPITULO TODO DO LIVRO DE NEEMIAS PARA ENTENDEREM MELHOR O QUE ESTOU DIZENDO SOBRE O QUE SIGNIFICA ARREPENDIMENTO DIANTE DE DEUS.

Valter Desiderio Barreto - Igreja viva do Senhor e Salvador Jesus Cristo - Sacerdote do Senhor e Salvador Jesus Cristo - Templo vivo do Espírito Santo - Embaixador da Pátria Celestial em Terras Estranhas, separado por Deus para ser a Sua testemunha aqui no mundo pregando a Sua Santa Palavra quer ouçam ou deixem de ouvir. 

Salvador, Bahia, 04 de outubro de 2016. 10: 37.
 


NEEMIAS 9


1 Ora, no dia vinte e quatro desse mês, se ajuntaram os filhos de Israel em jejum, vestidos de sacos e com terra sobre as cabeças.

2 E os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estrangeiros, puseram-se em pé e confessaram os seus pecados e as iniquidades de seus pais.

3 E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor seu Deus, uma quarta parte do dia; e outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor seu Deus.

4 Então Jesuá, Bani, Cadmiel, Sebanias, Buni, Serebias, Bani e Quenâni se puseram em pé sobre os degraus dos levitas, e clamaram em alta voz ao Senhor seu Deus.

5 E os levitas Jesuá, Cadmiel, Bani, Hasabnéias, Serebias, Hodias, Sebanias e Petaías disseram: Levantai-vos, bendizei ao Senhor vosso Deus de eternidade em eternidade. Bendito seja o teu glorioso nome, que está exaltado sobre toda benção e louvor.

6 Tu, só tu, és Senhor; tu fizeste o céu e o céu dos céus, juntamente com todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela existe, os mares e tudo quanto neles já, e tu os conservas a todos, e o exército do céu te adora.

7 Tu és o Senhor, o Deus que elegeste a Abrão, e o tiraste de Ur dos caldeus, e lhe puseste por nome Abraão;

8 e achaste o seu coração fiel perante ti, e fizeste com ele o pacto de que darias à sua descendência a terra dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos perizeus, dos jebuseus e dos girgaseus; e tu cumpriste as tuas palavras, pois és justo.

9 Também viste a aflição de nossos pais no Egito, e ouviste o seu clamor junto ao Mar Vermelho;

10 e o operaste sinais e prodígios contra Faraó; e contra todos os seus servos, e contra todo o povo da sua terra;  pois sabias com que soberba eles os haviam tratado;  e assim adquiriste renome, como hoje se vê.

11 Fendente o mar diante deles, de modo que passaram pelo meio do mar, em seco;  e lançaste os seus perseguidores nas profundezas, como uma pedra nas águas impetuosas.

12 Além disso tu os guiaste de dia por uma coluna de nuvem e de noite por uma coluna de fogo, para os alumiares no caminho por onde haviam de ir.

13 Desceste sobre o monte Sinai, do céu falaste com eles, e lhes deste juízos retos e leis verdadeiras, bons estatutos e mandamentos;

14 o teu santo sábado lhes fizeste conhecer;  e lhes ordenaste mandamentos e estatutos e uma lei, por intermédio de teu servo Moisés.

15 Do céu lhes deste pão quando tiveram fome, e da rocha fizeste brotar água quando tiveram sede;  e lhes ordenaste que entrassem para possuir a terra que com juramento lhes havias prometido dar.

16 Eles, porém, os nossos pais, se houveram soberbamente e endureceram a cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos,

17 recusando ouvir-te e não se lembrando das tuas maravilhas, que fizeste no meio deles;  antes endureceram a cerviz e, na sua rebeldia, levantaram um chefe, a fim de voltarem para sua servidão.  Tu, porém, és um Deus pronto para perdoar, clemente e misericordioso, tardio em irar-te e grande em beneficência, e não os abandonaste.

18 Ainda mesmo quando eles fizeram para si um bezerro de fundição, e disseram:  Este é o teu Deus, que te tirou do Egito, e cometeram grandes blasfêmias,

19 todavia tu, pela multidão das tuas misericórdias, não os abandonaste no deserto.  A coluna de nuvem não se apartou deles de dia, para os guiar pelo caminho, nem a coluna de fogo de noite, para lhes alumiar o caminho por onde haviam de ir.

20 Também lhes deste o teu bom espírito para os ensinar, e o teu maná não retiraste da tua boca, e água lhes deste quando tiveram sede.

21 Sim, por quarenta anos os sustentaste no deserto;  não lhes faltou coisa alguma;  a sua roupa não envelheceu, e o seus pés não se incharam.

22 Além disso lhes deste reinos e povos, que lhes repartiste em porções;  assim eles possuíram a terra de Siom, a saber;  a terra do rei de Hesbom, e a terra de Ogue, rei de Basã.

23 Outrossim mulplicaste os seus filhos como as estrelas do céu, e os introduziste na terra de que tinhas dito a seus pais que nela entrariam para a possuírem.

24 Os filhos, pois, entraram e possuíram a terra; e abateste perante eles, os moradores da terra, os cananeus, e lhos entregaste nas mãos, como também os seus reis, e os povos da terra, para fazerem deles conforme a sua vontade.

25 Tomaram cidades fortificadas e uma terra fértil, e possuíram casas cheias de toda sorte de coisas boas, cisternas cavadas, vinhas e olivais, e árvores frutíferas em abundância; comeram, pois, fartaram-se e engordaram, e viveram em delícias, pela tua grande bondade.

26 Não obstante foram desobedientes, e se rebelaram contra ti; lançaram a tua lei para trás das costas, e mataram os teus profetas que protestavam contra eles para que voltassem a ti; assim cometeram grandes provocações.

27 Pelo que os entregaste nas mãos dos seus adversários, que os afligiram; mas no templo da sua angústia, quando eles clamaram a ti, tu os ouviste do céu; e segundo a multidão das tuas misericórdias lhes deste libertadores que os libertaram das mãos de seus adversários.

28 Mas, tendo alcançado repouso, tornavam a fazer o mal diante de ti,; portanto tu os deixavas nas mãos dos seus inimigos, de modo que estes dominassem sobre eles; todavia quando eles voltavam e clamavam a ti, tu os ouvias do céu, e segundo a tua misericórdia os livraste muitas vezes;

29 e testemunhaste contra eles, para os fazerdes voltar para a tua lei; contudo eles se houveram soberbamente, e não  deram ouvidos aos teus mandamentos, mas pecaram contra os teus juízos, pelos quais viverá o homem que os cumprir; viraram o ombro, endureceram a cerviz e não quiseram ouvir.

30 Não obstante, por muitos anos os aturaste, e testemunhaste contra eles pelo teu Espírito, por intermédio dos teus profetas; todavia eles não quiseram dar ouvidos; pelo que os entregaste nas mãos dos povos de outras terras.

31 Contudo pela tua grande misericórdia não os destruíste de todo, nem os abandonaste, porque és um Deus clemente e misericordioso.

32 Agora, pois, ó nosso Deus, Deus grande, poderoso e temível, que guardas o pacto e a beneficência, não tenhas em pouca conta toda a aflição que nos alcançou  a nós, a nossos reis, a nossos príncipes, a nossos sacerdotes, a nossos profetas, a nossos pais e a todo o teu povo, desde os dias dos reis da Assíria até o dia de hoje.

33 Tu, porém, és justo em tudo quanto tem vindo sobre nós; pois tu fielmente procedeste, mas nós perversamente.

34 Os nossos reis, os nossos príncipes, os nossos sacerdotes, e os nossos pais não têm guardado a tua lei, nem têm dado ouvidos aos teus mandamentos e aos teus testemunhos, com que testificaste contra eles.

35 Porque eles, no seu reino, na muita abundância de bens que lhes deste, na terra espaçosa e fértil que puseste diante deles, não te serviram, nem se converteram de suas más obras.

36 Eis que hoje somo escravos; e quanto à terra que deste a nossos pais, para comerem o seu fruto e o seu bem, eis que somos escravos nela.

37 E ela multiplica os seus produtos para os reis que puseste sobre nós por causa dos nossos pecados; também eles dominam sobre os nossos corpos e sobre o nosso gado como bem lhes apraz, e estamos em grande angústia.

38 Contudo, por causa de tudo isso firmamos um pacto e o escrevemos; e selam-no os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes.



Nenhum comentário: